Upcoming event

Meet fan at Seattle

Substantial, 900 East Pine Street, Suite 202 Seattle, WA United States

Date: 18.07.2016

Time: 10:30 am - 12:30 am

Meet fan at San francisco

CBS Radio's "The Night Before" at AT&T Park. San Francisco, CA, United States

Date: 18.07.2016

Time: 10:30 am - 12:30 am

Blog

Contos do Amanhã

A LÍDER

A LIDER Por

Pedro de Lima Marques

 

Tratamento 01 – 05 outubro

2013

Tratamento 02 – 29 Janeiro

2014

EXT. MAR – NOITE

Silêncio e escuro.

Aos poucos VEMOS de cima um grande mar e um pequeno barco. Dentro do barco, 4 pessoas.

Uma voz feminina, grave e forte surge.

                    ANDREA

          Eu aceitei gravar isso porque

          acredito que todos precisam

          entender o que se passa…

Vemos o rosto de uma mulher, com uma cicatriz no rosto. Com

o olhar cansado. ELA usa um sobretudo preto. Ela está na frente do barco, que balança bastante.

                    ANDREA

          Hoje eu vou invadir a cidade-fechada e sequestrar Michele

          Medeiros!

ANDREA prepara uma arma.

VEMOS novamente o mar e o barco. Observamos que mais a frente existe uma cidade muito grande. Iluminada, colossal. Cubos luminosos sobrevoam a cidade. Com um enorme muro envolta.

TRANSIÇÃO PARA

EXT. RUA COMERCIO – NOITE

Uma rua. Muitos cartazes, neons luminosos. A poluição visual

é muito grande. As pessoas andam apressadamente.

Um semáforo para pedestres gigante.

Sinal musical para cegos atravessarem.

Pessoas caminhando.

Vitrines com elementos coloridos. Muita cor. Sons e vozes se misturam. VEMOS um casal, ANDREA mais nova e seu MARIDO, na calçada, usando roupas brancas. O contraste com os demais é grande, todos vestem roupas exageradamente coloridas. A multidão apressada, aparece apenas como riscos, como se o casal estivesse em outra velocidade, outro tempo. Eles se olham. Se abraçam. Sorriem.

                    ANDREA

               (V.O.)

          Tinhamos o direito de estar ali.

          Faziamos parte de tudo aquilo. Só

          queríamos ser ouvidos. Queriamos

 

2.

                    ANDREA (…cont.)

          expressar nossas ideias, nossas

opiniões.

OBSERVAMOS que o casal pega de uma maleta, papéis e começam

a distribuir para as pessoas. Alguns pegam, outros ignoram.

                    ANDREA

               (V.O.)

          Triste o dia que descobrimos o

          limite da nossa liberdade.

          Os guardas… Chamados de anjos

          pelos moradores da

          cidade-fechada… vieram aos

          poucos. Usando as habituais

          máscaras de gás.

VEMOS guardas, vestindo uniformes brancos utilizando

máscaras de gás, se aproximando lentamente. A multidão

caminha desviando deles, como se estivessem no mesmo tempo

do casal. Os guardas tem um símbolo gravado no ombro. Um

grande C.

                    ANDREA

               (V.O.)

          Ninguém percebia o que estava

          acontecendo ali. Ninguém notava.

          Ninguém se interessava. Éramos

          maltratados por eles. Por estarmos

          apenas discordando de uma ideia. De

          uma opinião. De um projeto.

Os guardas se aproximam. Pegam os panfletos das mãos dos

dois e jogam num saco de lixo. Pegam Andrea pelo braçø. Ela

tenta se defender. O marido tenta defender ela. Um dos

guardas faz um sinal para se afastarem. A multidão passa.

Ela se exalta. Ele tenta afastar um dos guardas.

                    ANDREA

               (V.O.)

          A sede de violência… o sangue…

          sempre frio…

Um terceiro guarda aproxima sua arma e atira na cabeça do

MARIDO. Ele cai. Ela chora desesperadamente. Os guardas

tentam segurá-la. Ela tenta se aproximar dele. Não consegue.

                    ANDREA

               (V.O.)

          Mataram a única coisa que me

          deixava viva. O meu braço direito.

          Minha base. Meu amor. Meu marido.

(CONTINUA…)

…CONTINUANDO: 3.

NOTAMOS o corpo jogado no chão. O sangue escorre pela

calçada. Ela é levada para dentro de um caminhão.

                    ANDREA

               (V.O.)

          Eu não me despedi dele.

INT. SALA INTERROGATÓRIO

Vemos uma porta aberta. Ao fundo uma sala com uma mesa e do

outro lado ANDREA está sentada. Uma luz balança em cima de

sua cabeça. Vultos com os guardas vestidos de branco.

                    ANDREA

               (V.O.)

          De lá fui levada para uma sala de

          interrogatório. Achei que eu jamais

          sairia viva.

Um dos guardas vem por trás e joga a cabeça dela contra a

mesa. VEMOS que ela tenta falar algo, mas não consegue.

                    ANDREA

               (V.O.)

          Eu fui torturada por horas. Dias.

          Tudo o que eles queriam saber era

          sobre os líderes. Quem estava por

          trás da organização.

VEMOS A foto do casal. Feliz, em um parque.

                    ANDREA

               (V.O.)

          Mas não existia organização. Eramos

          apenas eu e ele.

Uma mão usando luvas brancas bate na foto que está em cima

da mesa. Uma marca de sangue fica na foto.

                    ANDREA

               (V.O.)

          A liderança nasceu naquela sala.

INT – ESGOTO – NOITE

VEMOS ANDREA olhando para um grande túnel de esgoto. O túnel é gigante. Agua verte pelas paredes do túnel. Ela está usando uma arma e mais homens aparecem atrás dela. ELA sinaliza por onde eles devem seguir. Depois de indicar, observa os homens a frente, caminhando e por um momento, visualiza ela, mais jovem, fugindo pelo mesmo caminho que agora entra. Ela, do passado, cai sobre uma poça. Luzes ao fundo. Vemos pequenos drones iluminados perseguindo-a. Ela corre. A imagem desaparece aos poucos.

                    ANDREA

          Eu saí pelo esgoto e retorno por

          ele…

A imagem funde-se a.

INT.  CASA DE MICHELE – NOITE

Notamos uma porta branca minimalista, com um número e uma

luz forte vinda de um buraco quadrado no meio. Alguém bate a

porta. Uma jovem moça abre. Ela logo fica assustada, e

alguém com uma sacola de pano. cobre rapidamente sua

cabeça.

FADE OUT.

          ANDREA

     (V.O.)

Eu sei que ela é apenas uma peça no

meio disso tudo. Mas é a nossa

única possibilidade de mudança.

INT. NAVIO – NOITE

O som do mar se mistura a metais se retorcendo.

Estamos dentro de um navio-servidor abandonado. Apenas uma

luz azulada pulsa sobre ele. Estamos no corredor, e ao fundo

5 pessoas, todas de preto caminham em direção ao centro do

navio.

                    ANDREA

               (V.O.)

          A nossa missão de hoje mudará o

          curso da história. Não sei quando

          você escutará isso, mas pense que

          essa é apenas uma peça de um

          quebra-cabeça muito maior…

          procure os outros registros. Talvez

          faça algum sentido.

Uma porta é arrombada. Eles entram. Vamos nos aproximando da

porta, bem ao fundo, dentro da sala, um ponto luminoso.

                    ANDREA

               (V.O.)

          Aqui quem fala é Andrea, do

          Movimento Revolucionário Vermelho,

 

5.

                    ANDREA (…cont.)

          em luta pela libertação de todos,

          pelo fim de qualquer controle…

          Deixo registrado, para que no

          futuro possam entender o que

          aconteceu. São 7 horas 43 minutos e

          19 segundos do dia 6 de junho de

          2165. Desligo.

CORTE RAPIDO E ZUMBIDO.

89
Share: